O meu riso vai alto,
Mais alto que os chapéus dos cardeais
Mais alto que a esperança
Os meus seios riem quando o sol brilha,
Apesar dos meus fatos apesar do meu noivo.
Feia como sou, sou feliz.
Deus e os vampiros
Amam-me.

Joyce Mansour, in "A rosa do mundo" assírio & alvim, 2001
trad. Mário Cesariny

1 comentário:

Madalena disse...

Como diria Woody Allen... Como seria feliz, se fosse feliz...

P.S- A verificação de palavras é uma seca, Miguel!