¿Por qué no te callas?


Dizem por aí que o meu nome é Francisco Rogido, sou brasileiro de origem galega e trabalho na Biblioteca do Congresso, em Washington DC...

aqui

13 comentários:

estela disse...

algumas coisas são de um silêncio ensurdecedor ;)

a origem de uma espécie de loucura, não é?

miguel. disse...

estela, é mais ou menos isso... ;)
o que não está bem correcto é a informação dada pelo blog a origem das espécies... caso não saiba o blog mencionado o silêncio dos livros é de minha autoria e não da autoria de Francisco Rogido, conforme é mencionado...

enfim...

:)

estela disse...

:))

eu sei, eu sei - por isso comentei.
e tiro-lhe o chapéu: esta bica com uma fotografia tão genial do darwin é para mim a melhor forma de responder a "erros informativos" de tal nível ;)

e já agora: gosto muito de ambos os blogs, sr. miguel!

miguel. disse...

muito obrigado estela...

:)

manuel disse...

Acho que fui o primeiro a ver o post do Viegas e contei à Lebre...O que nos rimos! É que tinhas de ser brasileiro, e de origem galega...até admira não seres ainda detective privado e coisas assim...

miguel. disse...

podes crer manuel... brasileiro e de origem galega é muito bom... será que tenho bigode e vou de férias para o Parati??

:)

Sylvia Beirute disse...

brasileiro de origem galega é mt original:)

cosal disse...

Pessoal, o Viegas, não se esqueçam, é uma espécie de Pacheco Pereira, com menos livros.
Se o Miguel é de origem brasileira e meio galego, isso eu não sei. Mas que eu sou bem português e de Olhão, lá isso sou.
O que mais me divertiu, foi a fonte.
O Onésimo.
Mas ainda assim, Biblioteca do Congresso Americano...a coisa promete.

marta disse...

estás aqui estás sentado ao lado do Barack :)

Irmão Karamazov disse...

Miguel, não sendo da Galiza será de Unamuno?

RC disse...

Sabes, Miguel... infelizmente essas coisas são frequentes hoje em dia...

abraço

Chico disse...

Caro Miguel, tudo não passa de um grande equivoco. Ja lhes escrevi, as partes litigantes, esclarecendo que voce não sou eu, nem eu sou voce, nem nós somos quem pensamos ser, e que acima de tudo, depois de Artaud e Beckett, eu realmente nao sou eu. Enfim, de minha parte os perdões de prache pelo equivoco.

Cordial abraço, Chico

Chico disse...

http://origemdasespecies.blogs.sapo.pt/?skip=50

Voilá, Hugo Miguel. Abraços. Chico