— Sou entomologista. Colecciono borboletas.
— Claro — disse ela. — Lembro-me de dizerem isso no jornal. Agora faço parte da colecção.
— Como ela parecia achar engraçado, respondi que de certo modo.
— Não, não é de certo modo. Literalmente. Pregou-me neste quartinho e pode vir e regalar-se a ver-me.
— Não vejo as coisas de modo algum assim.
— Sabe que sou budista? Detesto tudo quanto tira a vida. Mesmo a vida de insectos.
— Comeu o frango — disse-lhe. Dessa vez apanhei-a.
— Mas desprezo-me por isso. Seria uma pessoa melhor se fosse vegetariana.
— Se me pedisse que deixasse de coleccionar borboletas, deixaria — disse-lhe. — Faria tudo quanto me pedisse.
— Excepto deixar-me voar daqui.
— Preferia não falar a esse respeito. Não nos conduz a nada.


John Fowles, in "O Coleccionador" caminho, 1989
trad. Fernanda Pinto Rodrigues

8 comentários:

franksy! virou Magali!!! disse...

Excelente!!!


[ah! e óptimo 2009!*]

lebredoarrozal disse...

este livro é simplesmente brutal:)

miguel. disse...

Maria, queres o filme? Já o tenho ...

lebredoarrozal disse...

pode ser? sim, sim:)

obrigada:D

miguel. disse...

a marta vai a coimbra brevemente... vou mandar por ela

;)

franksy! virou Magali!!! disse...

oh... eu também quero qualquer coisa!!!!!!


uma pedrinha do mar? um malmequer? um postal preto do al[l]garve by night?!


:p

miguel. disse...

antes de mais óptimo 2009… ainda não te tinha dito
e claro tb vais ter qq coisita…
pode ser um doce regional ?

;)

franksy! virou Magali!!! disse...

eh pá! eu nem gosto nada de doces regionais... :p

mas se é por ti, eu aceito e até como! ;)