Albert Cossery, Cairo 1913/ Paris 2008



«um idiota preguiçoso continua sempre a ser um idiota! E um preguiçoso inteligente é alguém que reflectiu acerca do mundo em que vive, não se trata, pois, de preguiça. É tempo de reflexão. E quanto mais preguiçoso fores, mais tempo tens para reflectir. E é por isso que, no oriente, isso se designa por filosofia oriental... A maior parte das pessoas tem tempo. Quanto mais se desce para sul, mais encontramos profetas, magos, pessoas que reflectiram sobre o mundo.»

8 comentários:

ZMB disse...

J.D died for our sins

Anónimo disse...

«neste mundo nada é trágico para um homem inteligente» Obrigado Senhor Cossery

Serafim Sereno

Anónimo disse...

Morreu nada, então e os livrinhos todos da Antígona?

miguel. disse...

e que bela herança que fica na Antígona... a tão discutida imortalidade da alma... Cossery será sempre uma leitura a recomendar, e a reler... claro.

fallorca disse...

Hugo, o 2º anónimo c'est moi. Misantropo, tudo bem, mas quando escrevo/posto nunca me encapoto no "anonimato". Fonix...

maria disse...

sim é isso sim senhor cossery

Victor Oliveira Mateus disse...

Resolvi vir confirmar o "ABC"
referido no Insónia... e, de
facto, há aqui muito para eu
esquadrinhar. Vou "linkar", claro!
Eu, a milhas do Henrique Fialho
e deste blogue, estou nos primeiros passos, mas a coisa é
"capaz de lá ir"...

Frioleiras disse...

amigo de Durrell ...

amigo
tb de
"Os Homens Esquecidos por Deus" ...

viveu sp num hotel (... eu adoraria, tb)