Hoje dói-me pensar,
dói-me a mão com que escrevo,
dói-me a palavra que ontem disse
e também a que não disse,
dói-me o mundo.

Há dias que são como espaços preparados
para que tudo doa.

Só deus não me dói hoje.
Será porque hoje ele não existe?


Roberto Juarroz, in "Poesia Vertical" campo das letras, 1998
trad. Arnaldo Saraiva

ilust. Gérard Dubois

2 comentários:

L. disse...

é essa a vantagem de termos vento dentro da cabeça

ficamos com as ideias mais arejadas

o senhor juarroz não tinha ar condicionado

menina limão disse...

belo post. adequa-se ao meu dia. a ilustração está demais.