«Lembras-te Fátima? era o que eu sempre te dizia, não somos nada nas mãos do acaso, e não há mais filosofia do que esta: deixar andar, tanto faz, hoje ou amanhã morremos todos, daqui a cem anos que importância tem isto, quem se lembrará de nós?»

Luiz Pacheco

4 comentários:

antónio davage disse...

exactamente.

o que resta quando o último leitor morrer?

abraço

Alice disse...

esta é daquelas que muda de cor conforme o tempo?lol

Alice disse...

Opsss peço desculpa ...equivoquei-me....a que muda de cor é a que tens am casa...é uma senhora!e hoje deve estar azul...

Ana Cristina Leonardo disse...

fartei-me de olhar para a senhora a ver se lhe acontecia alguma coisa... mas nada.