BAIRRO LIVRE

Meti o bivaque na gaiola
e saí com um pássaro na cabeça
Então não se faz continência
perguntou o comandante
Não
não se faz continência
respondeu o pássaro
Ah bom
desculpe julgava que se fazia continência
Ora essa toda a gente se pode enganar
disse o pássaro.


Jacques Prévert

3 comentários:

Pedro disse...

Fixe. Incisivo que nem uma lâmina.

Abraços

ana cristina leonardo disse...

belíssimo poema

miguel. disse...

muito bom este senhor Prévert, em breve a Antígona irá publicar um livro dele...