VIÚVA

Teus beijos sabem-me ao outro,
embora goste de ti...
O pesadelo do outro
que eu, por bem, não conheci!

... e tens a carne morena
tal e qual apeteci...

e no delírio, coitado!
imagino-o, vexado,
ainda encantado de ti!:
e não sei se foi o outro,
se fui eu que te possui!...


António Pedro, in "a poesia da 'presença'" cotovia (2003)

imagem de António Pedro

3 comentários:

lebredoarrozal disse...

:):)

ina disse...

Bonito poema Miguel!!!! Parabens.

un dress disse...

ora ora: ambos, ambos...:)