A INVENÇÃO DO PENICO

O penico foi inventado, estava-se ainda na idade das cavernas. Naqueles dias um tipo cagava e mijava onde lhe dava na gana.
Havia, no entanto, numa aldeia à margem do rio que vários milhares de anos mais tarde se haveria de chamar de ouro, um homem com o nome de HUG BRR OÓ (a palavra dava então os seus primeiros passos), sujeito muito asseado.
HUG BRR OÓ tinha adquirido o hábito e ir fazer as suas necessidades à beira rio, de modo a que as águas, subindo com a maré cheia, arrastassem os excrementos transportando-os para longe. Evitava assim dois inconvenientes: o mau cheiro e os pés sujos pelo inadvertido calcar dum cagalhão (lembrem-se que, no tempo, não existiam sapatos).
Este expediente provava-se eficaz no verão, mas no inverno, quando se acordava a meio da noite com uma incrível vontade de fazer chichi, tornava-se extremamente desagradável ter de sair da caverna e do aconchego das peles de urso para ir mijar ao rio. A hipótese de urinar dentro da caverna, HUG BRR OÓ nem a punha, antevendo o insuportável mau cheiro que isso provocaria.
HUG BRR OÓ passou três noites em claro, a pensar como resolver tão angustiante problema.
Na noite seguinte lá conseguiu adormecer. Mas, dentro de poucas horas acordava. Atormentava-o uma enorme vontade de mijar.
Não lhe apetecia mesmo nada sair da caverna. Lá fora caia neve (estava-se em plena época glaciária). Durante uns minutos, HUG BRR OÓ lutou desesperadamente contra a vontade tão inoportuna.
Foi vencido, como era de esperar.
—Que se foda! - pensou ele com o seu umbigo (não havia ainda botões) — Vou mijar mesmo aqui dentro!
Escolheu um canto escuro e aliviou-se.
Pronto! Na manhã seguinte, a mulher de HUG BRR OÓ descobriu que ele lhe tinha mijado dentro de uma malga de barro (artigo que ela acabara de inventar no dia anterior, e de cuja existência ainda não dera parte ao marido).
Foi lavá-la ao rio.
E estava inventado o penico.

Alice Roxo, in [ fenda não ela mesma ] fenda (1980)

2 comentários:

cosal disse...

e eu todo convencido que o penico era uma das medidas urgentes do SIMPLEX...a gente aprende com cada coisa...

Pedro Taborda Duarte disse...

ora que porra! o penico...tão envolto em mistério, tão tão, tão belo e agora tão glaciar e escorreito! que se foda! já todos passámos por isso! abraços penicais :)