A noite abre meus olhos

José Tolentino Mendonça nasceu no Machico, ilha da Madeira, em 1965, formou-se em Teologia na Universidade Católica de Lisboa com uma dissertação sobre a poesia de Ruy Belo. Terminou o seu mestrado em Estudos Bíblicos no Pontifício Instituto Bíblico, em Roma. Foi ordenado Padre em 1990, tendo sido capelão e professor na Universidade Católica de Lisboa. Além de poeta, José Tolentino Mendonça é também ensaísta e tradutor. Estreou-se na poesia com o livro Os Dias Contados, publicado em 1990, ao qual se seguiram outros, Longe Não Sabia (Presença, 1997), Baldios (assírio & alvim, 1999), De Igual para Igual (assírio & alvim, 2001), e o mais recente A Estrada Branca (assírio & alvim, 2005). Para além de livros de poemas e dos ensaios As Estratégias do Desejo: Um Discurso Bíblico sobre a Sexualidade (cotovia, 1994) e A construção de Jesus (assírio & alvim, 2004) é igualmente autor de uma tradução do Cântico dos Cânticos (cotovia,1997) e de peças teatrais, das quais é exemplo Perdoar Helena (assírio & alvim, 2005), levada à cena pelos Artistas Unidos. Em 2006 a editora assírio & alvim edita a sua poesia reunida, "A noite abre meus olhos", uma obra obrigatória para aqueles que não conhecem ou pouco conhecem da obra do autor.

1 comentário:

luís f. nunes disse...

Só é pena a referida poesia reunida estar esgotada faz tempo.