" As gentes comuns têm um profundo respeito pelos especialistas de todo o género. Ignoram que a razão pela qual se faz profissão de uma coisa não é o amor dessa coisa mas do que se lucra com ela - e quem ensina alguma coisa raramente a conhece a fundo; pois se a estudasse como deveria, em geral não lhe restaria tempo para ensiná-la. "

Arthur Schopenhauer in. "a arte de ter sempre razão" frenesi

1 comentário:

marta disse...

muito verdade... a ecravidão do trabalho e a falsa devoção ao mesmo... devoção ao capital ;)