Quando alguém parte, tem de deitar
ao mar o chapéu com as conchas
apanhadas ao longo do verão,
e ir-se com o cabelo ao vento,
tem de lançar ao mar
a mesa que pôs para o seu amor,
tem de deitar ao mar
o resto do vinho que ficou no copo,
tem de dar o seu pão aos peixes
e misturar no mar uma gota de sangue,
tem de espetar bem a faca nas ondas
e afundar o sapato
coração, âncora e cruz
e ir-se com o cabelo ao vento!
Depois, regressará.
Quando?
Não perguntes.


Ingeborg Bachmann

3 comentários:

Camila.Haase disse...

Muito belo.

Sandra Raimundo disse...

Muito belo, sim.
Mas... só "tem de deitar ao mar
o resto do vinho que ficou no copo", se o copo não se tiver partido e o vinho derramado... (como um corpo que se tivesse partido...)

miguel. disse...

Há há... as meninas e o copo :)
Foi bonito, o dono do copo é que não deve ter ficado contente :)

bj's