A DIVISIBILIDADE:
A VISIBILIDADE A DOIS

A mulher divide-se em gestos peculiares
o homem divide-se também. Se o átomo é
divisível só o poeta diz.

A mulher divide-se em gestos
extremos coloridos arenosos destilados.

Dois homens são duas divisões de uma
casa que já foi um animal de costas
para o seu pólo mágico.

A divisibilidade da luz acelera os mistérios.
A mulher tem filhos. Descobrem-se
partículas soltas um dedo mínimo
o peso menos pesado da balança
um cabelo eloquente em desagregação.

Gestos estrídulos dividem a mulher
o homem divide-a ainda.

Luiza Neto Jorge, in "Poesia" assírio & alvim, 1993

4 comentários:

Maria Almira Soares disse...

Venho só beber uma bica apressada «na pura região da arte»...hei-de voltar com mais tempo.

marta disse...

que lindo.

Gabs disse...

mas que belo café que acabei de tomar :)
voltarei.

rC disse...

[ ]