que fala —
percorre as linhas onde se escrevem (como na areia)
por onde se descrevem
lápis devorado duma ponta à outra
pela luz onde se esmola
entre dejectos
águas emperradas
e regressa sustentado pelo mesmo fogo
à mesma paisagem que a solidão —
não falemos dela.
vamos antes alugar uma varanda voltada para este estrondo


Jorge Fallorca, in "Assim," & etc, 1980

3 comentários:

cosal disse...

interessante...já o Fallorca publicava na "NOBRE" &ETC, tinhas tu uns simpáticos anitos.
Boa escolha...ou antes...boa leitura.

Luiza Maciel Nogueira disse...

otima escolha!

Tenha um Feliz Natal!

manuel disse...

celente!