PASSAGEM DOS SONHOS

Inclinada ou deitada sobre o braço esquerdo
é uma mulher-montanha ou uma montanha-mulher
da cintura para cima vê-se o corpo nu
no seio do lado direito há uma ferida-cratera violácea
ela diz: aqui é luz
depois movendo a mão direita
assinala outro sítio que não é bem o seio esquerdo
julgo que ainda é o seio direito
e diz: aqui é sombra
(não é bem sombra o que ela diz
seria antes o lugar de uma cor
que não sei porquê se opõe à luz)
depois desce lentamente com um dedo espalmado
na direcção do sexo
a unha ao deslizar abre um sulco-ranhura
semelhante a uma fenda aberta na terra
já não se vê carne mas uma planície
com no meio a fenda separadora
descendo mais a mão desaparece entre sedas
que revelam-ocultam outro corpo montanha

Mário Cesariny, in "19 Projectos de Prémio Aldonso Ortigão Seguidos de Poemas de Londres" quadrante, 1971

fotografia de Fernando Lemos

5 comentários:

Anónimo disse...

faz uma pausa, pá!

miguel. disse...

e tenho mesmo que fazer… pelo menos enquanto o braço direito não melhorar…

;)

manuel disse...

tens aquela caixa de 7 dvds "unseen cinema"? e o os dvds da kino (4), é tudo sobre "early avant-garde films", como vou gravar para um amigo posso gravar para ti se quiseres.

miguel. disse...

isso era maravilhoso... :), não tenho mas iria gostar mesmo muito de ter...

manuel disse...

só falta vencer a preguiça...proximamente estarão nas tuas mãos.