A TERRA MOSTROU-TE um coração traçado a giz
mais antigo que estes passos num charco de sombra
onde lentamente se agita um corpo definham
as coisas há muito por ti nomeadas

no ébrio rosto da noite perdeste o rosto
num sobressalto de sede ergueu-se a presença
misteriosa de nomes cintilantes sobre o peito

mas não te restou nenhuma aflição nenhuma angústia
da cega e amarga travessia da infância
porque no ermo esquecido dos dias vive ainda
a louca criança de éter incendiado


Al Berto, in "vigílias" assírio & alvim, 2004

3 comentários:

Lou Camille aka Sílvia A. disse...

Perfeito... quem é o(a) autor(a) da foto? [genial a ligação!]

miguel. disse...

boa pergunta!! não sei de que é, não vinha identificada, mas retirei-a de um livrinho [ dep. leg. n.º 23571/88 (frenesi 1988) ] este livro tem vários poemas e ilustrações de alguns autores, a parte que coube ao Al Berto tem esta foto sua e o resto são fotocópias da sua cédula pessoal... mas vou tentar descobrir.

:)

inês leal, 31 anos à volta do sol disse...

***