O abismo iluminado voltou, era cerca de meio dia.
Ia-me tragando por completo, avançando-me no rosto, nas olheiras, no plano altamente claro da fronte, no tempo.
E então vê-se que somos uma outra parte de nós não revelada.
O que existe ali
não é uma espécie de expressão, é a única expressão. Única
Gelada.

Isabel de Sá, in "esquizo frenia" & etc (1979)

1 comentário:

menina limão disse...

belo post a rematar o fim de tarde.