E por quê, senão por ti, sinto eu amor?
Estreito eu a mim, dias e noite em mim escondido,
O grande livro do mais sábio dos homens?
Na incerta luz da verdade única, certa,
Igual, na sua intensa mutabilidade, à luz
Em que te encontro, em que quietos nos sentamos,
No centro do nosso ser, por um momento,
A intensa transparência que tu trazes é paz.


Wallace Stevens, in "notas para uma ficção suprema" relógio d'água (2007)

imagem de Stefano Ricci

1 comentário:

aitb disse...

"A intensa transparência que tu trazes é paz." gostei... e esta frase é sublime..

:)