O



NA ESCOLA

_quando te disserem que a gaita de foles é um instrumento usado pelos pastores, não deves contestar afirmando que todos os homens a usam.

_se o professor te pedir emprestada uma caneta não deves, só por isso, parecer que foste convidada a fazer-lhe um broche.

_se o resultado de uma soma for 69 não deves rir como uma idiota.

EM VISITA

_dizer a uma senhora que são belos os seus cabelos louros, é amável; perguntar-lhe em voz alta se os pintelhos são da mesma cor, é indiscreto.

SUPERSTIÇÕES

_para um homem se apaixonar por ti põe-lhe um grão de sal na ponta da gaita e chupa-a até ele se dissolver.

_depois de perderes a virgindade, não deves dirigir-te a Santo António de Pádua para a recuperares. Lembra-te que o Santo António de Tebaida meditou muito sobre as questões do sexo, mas o de Pádua... nem de longe as cheirou.

_não rias durante o sermão se o pregador parecer acreditar «na pureza das raparigas cristãs».

NA CONFISSÃO

_não te masturbes no confessionário para aproveitar, logo de seguida, a absolvição.

EM PASSEIO

_se já tens marmelos, não os destapes a torto e a direito para dar de mamar às bonecas. É uma atitude consentida às amas, mas nunca às raparigas.

NA RUA

_dar uns tostões a um pobre para ele comprar um pão é uma acção meritória; chupar-lhe a gaita porque não tem amante é um exagero. Nada te obriga a fazê-lo.

NAS LOJAS

_não deves entrar num cabeleireiro e dizer, descaradamente, que desejas os pêlos da rata frisados.

DEVERES PARA COM DEUS

_dá-lhe graças, também, por ele ter feito nascer em ti o desejo do orgasmo e as mil formas de o alcançares.

NÃO DIGAS... DIZ...

_não digas «vou masturbar-me»; diz «vou ali e já volto».

_não digas «quando tiver pintelhos»; diz «quando eu for crescida».

_não digas «tenho vontade de foder»; diz «estou nervosa».

_não digas «ele dá três sem desencavar»; diz «tem um carácter muito firme».

_não digas «tem uma pixota grossa demais para a minha boca»; diz «sinto-me pequena quando falo com ele».


Pierre Louys, in "manual de civilidade para meninas" & etc (1980)

7 comentários:

ricardo jorge disse...

Curioso, comprei um destes raros exemplares recentemente!

Já tinha a edição da Fenda.

Miguel. disse...

Tem piada... hoje estive a comparar a edição da fenda com esta da & etc, na minha opinião, fez uma excelente aquisição, esta edição tem uma tradução mais adequada à época em que foi escrita, a da fenda tem um vocabulário demasiado actual o que faz com que tenha menos "piada"...

cosal disse...

No meu caso fiquei sem uma e não tenho a outra...engraçado.

Anónimo disse...

que delícia! :) vou já procurar!

Cláudia

lebredoarrozal disse...

ainda se consegue encontrar?
lembro-me de o ver à venda nos anos 80, mas já procurei e não o encontro.

Miguel. disse...

a edição da editora Fenda é facil de encontrar em qualquer livraria, a edição da & etc, creio que seja mais dificil, mas tente aqui> www.letralivre.com

Anónimo disse...

há registo sonoro disso pela banda da couve. há registo sonoro disso pela banda da couve.