ENCOMENDA POSTAL

Destino-te a tarefa de me sepultares
no segredo mineral da noite
com um lápis e uma máquina fotográfica

depois
fica atento ao correio
do secular laboratório nocturno enviar-te-ei
devidamente autografado
o retrato da solidão que te pertenceu

e numa encomenda à parte receberás
a revelação desta arte
onde a vida cinzelou precário corpo
na luz afiada de um vestígio de tinta.

Al Berto, in "Vigílias" assírio & alvim

4 comentários:

angi disse...

fui buscá-lo para mim

Anónimo disse...

tenho andado com o al berto na cabeça, por isso agora tive uma boa surpresa por vir encontrá-lo aqui. acho que nunca tinha deixado um comentário, mas sou leitora atenta deste blog.

Cláudia

Miguel. disse...

:)

o Al Berto é daqueles poetas para descobrir sempre, tenho praticamente toda a sua obra, já li e reli parte dela, mas mesmo assim estou sempre a descobrir mais uma coisa "nova" nos seus livros, a idade avança e com ela vem a maturidade e claro o descortinar do que está na sua grande obra

franksy! disse...

preciso somente de um lápis...