a montanha mágica


NUVEM DE PÓ

No vale das crateras, uma ou duas vezes em cada cem anos, um vento, uma espécie de nuvem de pó, sopra do fundo da terra, e pelos funis enxutos das crateras sobe, lambendo como a língua dos gatos, por três dias, as casas e as faces dos habitantes daquele lugar. Então, todos perdem a memória: os filhos deixam de reconhecer os pais,as mulheres os maridos, as raparigas os namorados, as crianças os pais e tudo se torna um caos de sentimentos novos.
Depois cessa o redemoinho dentro das crateras e, lentamente cada coisa volta ao seu lugar, não recordando ninguém o que, dentro da nuvem de pó, aconteceu nesses três dias.


Tonino Guerra, in "Histórias para uma noite de calmaria"

1 comentário:

aitb disse...

"um caos de sentimentos novos".. :)

e esses sentimentos, estariam próximos ou distantes dos "antigos"?

os sentimentos não nascem da memória.. mas intercruzam-se com a memória. qual é o peso da memória nas sentimentos?