Tão Longe
Desta memória eu quereria dizer...
Tão apagada agora... quase nada resta
porque ficou tão longe, nos meus anos primeiros de ser homem.
Uma pele como de jasmim... Na noite
de Agosto... Era de Agosto?... Mal relembro
os seus olhos... Eram, suponho, azuis...
Ah sim, azuis. Azuis como safira.

Kontandinos Kavafis

1 comentário:

Ansiedade Antropofágica disse...

Ola querido perdão por incomodar você assim, gostaria de saber como você fez para ter este formato de blog, gosto da simplicidade dele, com conteudo magico, mas o meu ta padrão você poderia me dizer como fez? ou passar o arquivo do seu html config estevao_mabilia@terra.com.br vou adorar poder usar este formato, abraços Estevão. parabens por toda está poesia..