Convite para uma decapitação


Na sociedade em que Cincinnatus C. vive existe um crime nefando, capital, a "torpeza gnóstica", passível da pena de morte. Em convite para uma decapitação, Cincinnatus C. é julgado em tribunal por "torpeza gnóstica" e condenado à morte e nós somos convidados a acompanhá-lo durante os dias (quantos? nunca os seus algozes lho comunicarão) que antecedem a sua execução na praça pública, à qual também assistimos. O crime de "torpeza gnóstica", crime obscuro e insondável entre todos os crimes, mas tipificado na lei naquela sociedade, é próprio das naturezas que não se conformam e não sabem com o que deveriam comformar-se, nem que são não conformes no seu comportamento. Resta-lhes a evasão pela imaginação, mas esta exige partilha, cúmplices, para existir. E este é o convite de Vladimir Nabokov: leitores procuram-se .

Vladimir Nabokov "Convite para uma decapitação" assírio & alvim
Tradução de Carlos Leite

2 comentários:

Nunovsky disse...

Leitores procuram-se e leitores encontram-se. Vai ser certamente acrescentado à minha lista.

Miguel. disse...

:),e foi encontrado mais um, já está na minha cabeçeira...