5 comentários:

Anónimo disse...

Por hoje é tudo, despedes-te com amizade e até para a semana...ou até para o mês que vem, ou para o ano. Quissá até nunca camarada...

Miguel. disse...

Camarada, amigo e companheiro, a minha retirada poderá ser breve, ou talvez não, pelo menos enquanto esta insatisfação durar o meu tempo de antena ficará comigo, bem guardado, entre sombras e nevoeiros lá onde o sol pouco brilha, onde em cada esquina me perco do meu juizo e onde tudo o que foi nunca mais poderá voltar a ser.

Anónimo disse...

Mas tudo o que foi pode sempre voltar a ser...

Anónimo disse...

Ainda temos tempo de antena nestes dias de hoje em q tu corre e nimguem toma atenção ao q queremos dizer

Nunovsky disse...

Era uma vez um canal de televisão que não funcionava 24h por dia e até prestava um útil serviço aos seus clientes oferecendo uma imagem porreira para que estes pudessem calibrar tranquilamente os seus televisores. Ficará como uma bela história a contar aos netos. «Antigamente, até as televisões paravam para folgar durante umas horas...»
«Ah, aquele hino nacional no início e fecho das televisões...»